Kiehl’s lança Midnight Recovery Concentrate

Pra quem ainda não sabe, aqui no blog eu só falo do que gosto, isso significa que os produtos apresentados por aqui, foram todos testados por mim e aprovados. Pode ser, que para uma outra pessoa, o resultado seja diferente, mas aqui só entra o que eu gosto.

Foi o caso desse novo lançamento da kiehl’s – Midnight Recovery Concentrate – ele é um óleo de uso diário. Passo algumas gotinhas pela manhã e fiquei impressionada com o resultado, ele dá um up no rosto, inclusive foi uma unanimidade entre as minhas amigas blogueiras de beleza, o produto é gostoso de usar, além de ter um cheiro muito agradável.

Enquanto a pele se dedica à reparação à noite, durante o dia ela luta ativamente para se defender dos ataques de agressores ambientais e do stress oxidativo. Depois de um dia inteiro de batalha, nossa pele mostra sinais de fadiga, o que faz com que pareça mais velha, incluindo a aparência mais proeminente de linhas, além de um aspecto sem vida, desidratado, áspero e cansado.

É exatamente nesta hora, que este óleo facial faz a diferença, ele oferece à pele o seu próprio sistema de defesa para revitalizar e ajudar a reduzir os sinais de fadiga, trazendo uma mistura especificamente selecionada e altamente concentrada de ingredientes de origem 100% natural incluindo Óleo Essencial de Raiz de Gengibre, Óleo Vegetal de Tamanu e Óleo Vegetal de Semente de Girassol.

Criada para reduzir a oxidação diária induzida pelo meio-ambiente, essa fórmula não acneica, não obstrui os poros, sem óleo mineral e sem parabenos é leve, de rápida absorção e ajuda a fortalecer e proteger a barreira da pele para uma aparência fresca e saudável o dia inteiro.

13133174_884638984995356_3761453820976452189_n

          OS BENEFÍCIOS DE UMA COMPOSIÇÃO EM ÓLEO OTIMIZADA PARA O DIA

Para garantir uma máxima eficácia, os especialistas da Kiehl’s selecionaram um sistema de liberação específico para a fórmula que reproduziria a forma como a pele se defende. Durante o dia, a pele produz sebo, um óleo, que contém lipídios e esqualano, criando uma barreira protetora, revitalizando a pele desidratada e ajudando a reter a umidade.

Daily Reviving Concentrate de Kiehl’s contém óleos vegetais e essenciais envolvidos na proteção da pele.

Óleos essenciais são substâncias altamente concentradas extraídas de plantas por meio de destilação a vapor. O termo essencial indica que o óleo traz o aroma distintivo ou a essência da planta. Estes óleos são rapidamente absorvidos pela superfície da pele e seus principais componentes ajudam a proteger a pele do stress oxidativo e ambiental.

Óleos vegetais contêm ácidos graxos e são obtidos de plantas. Quando extraídos por prensa a frio, os óleos vegetais contêm uma quantidade significativa de proteínas e vitaminas lipossolúveis (como as Vitaminas E e A). Além disso, estudos mostraram o papel dos Óleos Vegetais para “envolver” a pele e oferecer uma “almofada”, para que a pele possa manter os seus níveis adequados de hidratação. Isto é especialmente benéfico para a pele durante o dia quando a sua função lipídica está comprometida devido aos agressores ambientais.

13179105_890965531029368_178058328531955709_n

O EXÉRCITO PRECISO DE DEFESA CONTRA OS FATORES DE STRESS DURANTE O DIA

Os especialistas de Kiehl’s desenvolveram o Daily Reviving Concentrate com ingredientes de origem 100% natural em uma mistura de óleos essenciais e vegetais para ajudar a dar suporte ao sistema de defesa natural da pele e melhorar visivelmente a pele ao longo do dia e ao longo do tempo para uma aparência energizada, desperta e radiante.

A pesquisa científica sobre os principais ingredientes de Daily Reviving Concentrate também revelaram o seguinte:

  • Óleo de Raiz de Gengibre: Extensos estudos in vitro demonstraram que esse óleo essencial protege as células da pele da peroxidação de lipídios induzida por raios UVA e reduz significativamente a liberação de marcadores pró-inflamatórios. Ele também é conhecido por estimular proteínas da derme como Pro colágeno I, Colágeno III e Elastina.

 Óleo de Semente de Girassol: Esse óleo vegetal demonstrou aumentar a hidratação da pele, reduzir a aparência de vermelhidão e melhorar a maciez da pele. Ele também demonstrou ter propriedades anti-inflamatórias ao reduzir a liberação in vitro de marcadores pró-inflamatórios.

Preço: R$ 261,55

Fotos: Reprodução

Parente que mora longe

Quem tem um parente longe, sabe do que se trata este post. Eu tenho uma irmã, Mariana que mora em Barcelona, por isso minhas constantes viagens para a Espanha. Dessa vez meus motivos principais para mais uma visita, foram especificamente duas: (1) O aniversário da Greta (4 anos) e (2) Conhecer o Gael (4 meses)

Meus sobrinhos, foram os responsáveis por eu atravessar o Oceano Atlântico – mais uma vez – por uma breve estada de apenas de 10 dias. Foram 10 horas e 25 minutos na ida + 11 e 10 minutos na volta, assistindo e comendo tudo que a Singapura Airlines podia oferecer de bom, em termos culinários.

Detesto os horários deste voo, ele sai de Guarulhos às 17:50 da tarde, chegando às 09:15 da manhã, ou seja na hora que eu começo a pegar no sono, chegou, sendo que o fuso horário está 5 horas na frente. Já na volta, ele sai às 10:00 horas da manhã, o que me faz acordar bem cedo para pegar o voo e, chega em São Paulo às 16:10 da tarde, uma eternidade tediosa durante o dia.

200

A única vantagem é que não existe conexão nesta linha, um pequeno alívio, porque é terrível parar em Madri (ou qualquer outra cidade) e, ter que esperar o próximo voo, morrendo de sono, fome e exausta.

Enfim, um pequeno drama básico para mostrar o esforço que é visitar um parente (que inventou de morar no estrangeiro, né?!). Por isso, desde já eu aviso os meus filhos, claro, de uma forma bem democrática “Vocês estão proibidos de se casar com gringos, sejam eles de qualquer lugar do planeta Terra, pode chorar, espernear, gritar, mas não pode casar, ok?”. Espero que o cuspi não caia na minha testa. Amém.

giphy

Logo no aeroporto sou recebida pela minha irmã e pelo sorridente Gael. Um bebê master fofo, pesando 7 quilos de pura gostosura. Bichinho fofo, passei todos esses dias sendo um misto de tia, babá e esmagadora de plantão dele. Afinal, quem resiste à aquelas bochechas e dobrinhas?!

No meio da tarde, foi a vez de me encontrar com a Greta. Fui buscá-la na escola e esperei dentro do carro escondida, tchanannnn, “Olha, quem veio pro aniversário da Gretchen?!” – sim, eu a chamo de Gretchen, só pra irritar a mãe dela (Rsrs) – recebi um sorrisão e um monte de beijos, além de ouvir “Dindaaaa, você vai dormir comigo?!”. Awwwwnnnnn, meu coração não aguenta!!!

giphy-1

Ou seja, preciso repetir a frase de Fernando Pessoa “Tudo vale a pena, quando a alma não é pequena”. Tudo na vida vale a pena para quem sabe aproveitar tanto as experiências boas, quanto as más. Não vai ser um monte de horas dentro de um avião, que vai me impedir de visitar meus pequeninos, né?!.

1464038265_246_11-coisas-úteis-que-você-pode-fazer-ao-invés-de-voltar-com-seu-ex

“Não dói o útero, dói a alma”

O Brasil e um país machista, sexista e misógino, um país onde as mulheres são violentadas a cada 11 minutos – isso significa, os casos notificados por parte das vítimas, e, certamente este número é muito maior, afinal nem todas nós denunciamos nossos algozes. Bastaria pouco, apenas o suficiente para criar um movimento contra toda essa tirania de gênero – nossos corpos nos pertencem -, mas foi preciso um caso de extrema brutalidade, hediondo, covarde para que a sociedade acordasse e saísse à luta, contra estes números alarmantes e essa terrível violência.

Ontem, foi dia de passeata, passeata contra a Cultura do Estupro e a favor da Mulher. Éramos milhares, gritando palavras de ordem, unidas por uma mesma causa, por um mesmo sentimento, houve choro, houve abraço, houve união, união que nos dá força para lutar, para buscar um país mais justo, onde eu, você e todas possamos andar pelas ruas sem medo de sermos atacadas, onde possamos estar em nossas casas, sem sermos violentadas por pessoas próximas a nós e que, muito menos sejamos parte de um estupro coletivo.

Ainda precisamos evoluir muito, a jovem de 16 anos foi vítima, mas para uma parte da sociedade, não. Ela foi julgada pelos tribunais da moralidade e bons costumes, foi ultrajada em sua dignidade, sofreu o que de pior pôde acontecer com uma mulher, teve seu corpo violado por vários homens, que debochavam da sua condição de mulher. Ainda assim, ela precisa provar que não é culpada.

Culpa essa que, certamente ela irá carregar no seu corpo, culpa que a fará se perguntar todos os dias “Porque eu?!”, culpa que afetará seus próximos relacionamentos, culpa que vai tirar sua confiança, culpa que vai levar sua auto-estima, para o lugar mais baixo do inferno, culpa que a fará se calar, culpa que ela vai tentar esconder para sempre, culpa que irá consumir sua alma…

Estupro no Brasil – Dados do IPEA

“A violência de gênero é um reflexo direto da ideologia patriarcal, que demarca explicitamente os papéis e as relações de poder entre homens e mulheres. Como subproduto do patriarcalismo, a cultura do machismo, disseminada muitas vezes de forma implícita ou sub-reptícia, coloca a mulher como objeto de desejo e de propriedade do homem, o que termina legitimando e alimentando diversos tipos de violência, entre os quais o estupro. Isto se dá por dois caminhos: pela imputação da culpa pelo ato à própria vítima (ao mesmo tempo em que coloca o algoz como vítima); e pela reprodução da estrutura e simbolismo de gênero dentro do próprio Sistema de Justiça Criminal (SJC), que vitimiza duplamente a mulher”.

“Conforme documentado na literatura, existem graves consequências do estupro, de curto e longo prazo, que se estendem no campo físico, psicológico e econômico. Além de lesões que a vítima pode sofrer nos órgãos genitais (principalmente nos casos envolvendo crianças), quando há o emprego de violência física, muitas vezes ocorrem também contusões e fraturas que, no limite, podem levar ao óbito da vítima. O estupro pode gerar gravidez indesejada e levar a vítima a contrair doenças sexualmente transmissíveis (DST). Em termos psicológicos, o estupro pode redundar em diversos transtornos, incluindo “depressão, fobias, ansiedade, uso de drogas ilícitas, tentativas de suicídio e síndrome de estresse pós- traumático”. A conjunção das consequências físicas e psicológicas leva ainda à perda de produtividade para a vítima, mas também impõe uma externalidade negativa para a sociedade em geral”.

A maioria esmagadora dos agressores é do sexo masculino

Masculino  92,55%

Feminino  1,80%

Características pessoais das vítimas de estupro

Feminino 88,5%

Masculino 11,5%

Faixa Etária

Crianças (até 13 anos) 50,7%

Adolescentes (entre 14 e 17 anos) 19,4%

Adultos (18 anos ou mais) 29,9%

 Fotos: lu.mich (instagram)