31/out/2014

Grand Mosque Sheikh Al Nahyan – Abu Dhabi

por Luciana Micheletti

Tags: , , , ,

Abu Dhabi - DQZ

Não posso dizer que conheci Abu Dhabi, mas que sim, passei algumas horas por lá. No fundo acho que foram suficientes (pelo menos pra mim), não fiquei com vontade de voltar, muito menos de dormir uma noite em mais uma das cidades dos Emirados Árabes Unidos, mesmo com o todo “Mundo da Ferrari” ao meu redor.

Minha primeira parada foi para o almoço no majestoso hotel Emirates Palace, e, eu  já vou dizendo, não ele não foi o cenário do filme Sex And The City II, aliás, o filme NÃO foi gravado aqui, e sim, no Marrocos, fomos enganadas!!

Emirates Palace Abu Dabhi

1

Abu dhabi emirates palace

collage

Emirates Palace  Em seguida, eu e minha turma de mulheres brasileiras acostumadas a mostrar nossos (belos!) corpos, sempre e quando bem entendemos, dessa vez, tivemos que seguir a risca as práticas religiosas do islamismo, nada de pele a mostra, salvo a do rosto e um pouquinho do pé, e nem um milímetro a mais de fio de cabelo, este deveria estar devidamente coberto pelo véu.

Chegamos na Grande Mesquita Sheik Zayed Al Nahyan, e literalmente, tudo nela é muito grande, a começar pelos seus números. Sua area tem aproximadamente 5 campos de futebol, mais de 3.000 mil homens trabalham em sua construção, sua capacidade é de 40.000 pessoas entre as areas internas e externas. SAM_1517

SAM_1528

Abu dhabi

abu dhabi

SAM_1532

SAM_1549

Esse é o maior tapete persa feito a mão no mundo. Feito por 1.200 artesãos sob o comando do designer Ali khaliqi, ele não possui remendos e seu projeto levou dois anos, sendo 8 meses de design, 12 meses de feitio e os demais 4 meses para o transporte e montagem. Seu custo total é estimado em 8.2 milhões de dólares.

Abu Dabhi

SAM_1527

Abu Dhabi

SAM_1552

Definitivamente, essa mesquita é o ponto forte em termos turísticos em Abu Dabhi, simplesmente lindíssima, mas usar burca é muito incômodo, no calor que faz naquela cidade, eu me senti aliviada em poder assim que possível retirá-la, até porque pra piorar a situação as mulheres são obrigadas a usar a cor preta, para não mostrar as formas do corpo, se ainda fosse uma da cor branca, mais levinha, não é mesmo?!!

Fotos: DQZ

Sem Comentários

29/out/2014

Dubai – conclusões finais

por Luciana Micheletti

Tags: , , , ,

dubai

Antes de me despedir de Dubai e partir para uma rápida visita à Abu Dhabi, ficou faltando eu mencionar 3 detalhes importantes para a minha conclusão final - que fazem qualquer viagem ficar mais agradável, uma sem dúvida é o hotel, a outra é o café da manhã e por último, a balada. Vamos por partes.

Hotel bom é aquele que a gente pode voltar no final do dia sabendo que uma cama boa nos aguarda, não é mesmo?! pois bem, eu fiquei hospedada no novíssimo Sofitel Dowtown de Dubai, um hotel completo e com todas as facilidades, inclusive wi-fi eficiente (muito importante para uma blogueira).

Devo mencionar os pontos altos dele:

* O lounge que fica ao lado da piscina é uma delícia, tem DJ tocando uma musiquinha bem agradável, a vista é belíssima e um lanche com um drink, vale a pena por lá.

* Todas as tardes, um carrinho muito simpático cheio de guloseimas passa no nosso quarto oferecendo um pouco de um tudo, desde doces típicos até queijos e bolachas. Delícia.

Sofitel Dowtown Dubai

Café da Manhã de hotel é sempre bom na sua grande maioria, mas este eu devo confessar que era bom demais, aliás aqui por Dubai existe uma certa competição nesse sentido entre os hotéis – quanto mais farto e variado, melhor.

café da manhã 1

queijos

E por fim, sobrou a balada, no caso o restaurante Zuma – comida (japonesa) deliciosa. E pra quem, gosta de um agito pós jantar, o andar de cima tem um bar que fica lotado pra azaração, detalhe importante, pode fumar “inside”, ou seja sai defumada do lugar, isso porque fui apenas dar uma olhadinha rápida.

zuma dubai - DQZ

Pronto, agora posso dar o meu veredicto final sobre Dubai. Passei 3 dias por lá e posso dizer que foram suficientes para mim, existem várias opções de restaurantes e shoppings (principalmente), mas senti falta de uma cidade mais real, menos fake.

Se me perguntar, “Você se arrependeu em ir?!” – com certeza não, mas se você me perguntar, “Voltaria?!” – não, está visto.

Fotos: DQZ e Reprodução

Sem Comentários

28/out/2014

Diário de Viagem – Dubai 2

por Luciana Micheletti

Tags: , , , , , , , , , ,

Como eu havia dito no post anterior, Dubai gosta de ser e ter tudo muito grande, maior, mais alto, enfim, por lá, se aparecer no Guiness Book fica ainda melhor. Por isso, não deixaram por menos e construíram o maior arranha-céu já construído pelo ser humano, com 828 metros de altura, onde o elevador chega a 64km/h.

Para apreciar a vista é preciso subir ao observatório, localizado no 124* andar de um total de 160 andares. A paisagem que se pode avistar do alto é impressionante, você consegue ter uma noção da dimensão da cidade e não passa despercebido a névoa de areia que paíra sobre ela.

Esse foi pra mim, um dos melhores passeios, se não o melhor de todos os turísticos que se faz em Dubai. Mas o bom mesmo é ir com hora marcada, assim você escapa da chatice de ficar na fila por muito tempo.

Dubai - DQZ

Dubai - DQZ Dubai 2 - DQZ

DQZ - Dubai

Aproveitei a visita à torre, para uma parada estratégica no restaurante Armani (dentro do mesmo complexo), que fica no lobby do hotel. Um programa 2X1, visita + almoço e de quebra, o direito de assistir ao show das aguás dancentes, no lago em frente ao restaurante ~ show este, que acontece a cada 30 minutos.

Me lembrou Las Vegas, sem dúvida alguma. Aliás, a cidade tem um que da terra dos cassinos (sem cassinos, é claro), afinal são duas cidades construídas no deserto, com o propósito de atrair o turismo.

Armani Ristorante

Dubai restaurante

Armani:Ristorante 2

Chegou a hora das “comprichtas” típicas do lugar, passeio mais que obrigatório pelo Spice Market de Dubai ou Herbs Market como avisa a placa, logo na entrada do souk (mercado).

Por lá, você vai encontrar todos os temperos e especiarias possíveis e imaginários, o melhor lugar para chefs e cozinheiros de plantão, que não é o meu caso, mas para quem não se diverti na cozinha, não faltará atrativos também, como objetos decorativos e outras buchigangas que adoramos levar para casa, como souvenirs.

Dubai Spice Market Souk

spice market 2

LuMich - Spice Market Dubai

spice market dubai

spice market 1

spice market 6

spice market dubai 5

Logo ao lado deste mercado, se encontra o Mercado de Ouro, um corredor abarrotado de pequenas lojinhas, uma em seguida da outra, que vendem todo tipo de pedras, colares, pulseiras e anéis no melhor estilo das arábias, um gosto um pouco diferente do nosso, eu diria um pouco “over” para nossos padrões, mas é como eu digo na moda, nunca diga nunca.

gold souk

Na volta deste passeio, o melhor caminho é pela travessia feita pelos vários barquinhos, que se chamam abra e que custam apenas 1 dirham. O Creek é um canal que divide o centro de Dubai em duas partes, de um lado está Bur Dubai e do outro o distrito de Deira.

Creek

creek 2

creek 1

creek 3

creek 4

Ainda continuo com minhas dúvidas em relação a Dubai, mas hoje posso dizer que o dia foi maravilhoso, apesar do insistente calor úmido, deixando qualquer pessoa medonha nas fotos no final de um dia inteiro de andanças pela cidade. No último post da série – Diário de Viagem por Dubai, darei meu veredicto final. suspense!! :)

Fotos: DQZ

1 Comentário